Estampas, Tendências

ALERTA DE TENDÊNCIA: XADREZ VICHY

De fato, o xadrez Vichy voltou a ser o queridinho das marcas internacionais e nacionais. É muito comum uma tendência ganhar mais evidência em determinadas temporadas. No verão 2020 (para os gringos), foi o Vichy quem se destacou nos desfiles internacionais.
Ele ressurge em modelagens diferenciadas e modernas. Ganhando versões em looks com shapes volumosos, decotes quadrados e peças desconstruídas.

Sua padronagem xadrez é de origem francesa. Foi tendência em 1950 ao ser usada pela atriz icônicas da época como Brigitte Bardot, conhecida por seu estilo ousado e pela cantora e atriz Dolly Parton.

COMO IDENTIFICAR A ESTAMPA VICHY

Em virtude de ser uma padronagem muito parecida com o tecido xadrez e o quadriculado, é muito comum surgir dúvidas em saber qual tecido é qual. Fiquem tranquilos, nós te ajudamos!

Para identificar e saber diferenciar esta estampa são os quadrados brancos e bem marcados, seja em proporções pequenas ou grandes. No tecido Vichy, a cor mais clara da padronagem deve ser aliada a uma segunda cor, combinando com as linhas definidas.

CONHEÇA A HISTÓRIA DA ESTAMPA

Sua base é um tecido de peso leve ou médio. Geralmente, feito de algodão com fios tintos e essencialmente com a base branca. Surgiu lá no início de 1900, onde esse estilo de estampa era largamente produzido na cidade francesa de Vichy.

Dizem que a padronagem xadrez foi criada na França. Mas, acredita-se que ela seja uma adaptação do tecido inglês, conhecido como guingão. Um tecido simples de algodão tingido que, no século XVII, era extremamente importado por toda Europa.

Por outro lado, acredita-se que a padronagem xadrez é uma característica exclusiva do inverno, rementendo a estampa as flanelas e lãs pesadas. Mas a estampa Vichy está aqui para provar que é possível utilizar essa estampa nos dias mais quentes.

Estampando vestidos de verão, o Vichy ganhou fama ao longo do século XIX. Entrou na moda durante as décadas de 1940 e 1950, sendo utilizado na confecção de aventais e camisas. Entretanto, tornou-se comum associar a padronagem com as clássicas toalhas de piquenique e com o visual retrô das pin-ups. Em seguida, a padronagem virou a favorita das celebridades e dos figurinos do cinema.

Em 1939, Judy Garland imortalizou a estampa no clássico vestido Vichy azul em O Mágico de Oz. O figurinista Gilbert Adrian adorava utilizar essa padronagem nas suas criações de figurinos na época.
Brigitte Bardoty, além de ser fotograda usando um biquíni dessa estampa, se casou com um vestido Vichy rosa o que popularizou ainda mais a padronagem.

Posteriormente, tornou-se símbolo da rede de lojas francesas Tati. Em 1980, o Vichy entrou em definitivo para o mundo da moda quando o estilista Azzedine Aläia utilizou o tecido em suas criações.

CONFIRA INSPIRAÇÕES DE LOOKS

Antes de tudo, todo mundo ama uma estampa versátil, que dá para usar no trabalho, no shopping ou na praia. E esse é o caso do Vichy. Com toda certeza, ela se adapta muito bem a muitos ambientes, ou seja, é fácil agradar a variados estilos e preferências.

Como resultado, temos o Vichy em blusas com amarração frontal, com um ar francês e botões grandes. Com o comprimento midi ainda em alta nas saias e vestidos (ficam ótimos com essa estampa), que vai bem com tênis e sandálias.


Então, se você ainda não está encantanda ao tecido Vichy ou ainda não garantiu seu tecido com estampa mais amada da estação, fique calma. Salvo que ainda dá tempo de incluir a padronagem no seu armário do verão 2021.

Enfim, vem com a gente que mostramos inspirações de looks com a estampa. Certeza que você irá amar e correr para adiquirir seu tecido Vichy!

A propósito, gostou de saber um pouquinho mais sobre a origem do xadrez Vichy? Quer ler alguma matéria especial qui no blog? Conta para gente nos cometários!

Para nossas novidades, nos sigam no Instagram e acessem nosso site!

Sobre o autor

Designer de Moda, especialista em Moda e Comunicação e bordadeira nas horas vagas. Entusiasmada por temas que abrangem desde moda, alimentação, beleza, até questões sociais como feminismo, veganismo e mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *